Líbano Wine Day fez sucesso em São Paulo

Arthur Azevedo

17/12/2014

Vinhos libaneses, em tarde e noite de gala, na Casa Consular do Líbano em São Paulo, foram apresentados para a imprensa, formadores de opinião e enófilos. Saiba como foi...




O Líbano é um tradicional produtor de vinhos de qualidade e seus vinhos já estão presentes há algum tempo no mercado brasileiro, onde produtores como Château Musar, Château Kefraya e Château Ksara têm muitos admiradores e consumidores fiéis.


Visando ampliar a presença desses vinhos no Brasil, o Consulado do Líbano em São Paulo recebeu inúmeros convidados, entre jornalistas, formadores de opinião e enófilos, num evento organizado de forma impecável por Cristina Neves e colaboradores.

Além dos vinhos disponíveis no mercado brasileiros, novos produtos foram mostrados e os importadores que ainda não têm os vinhos libaneses em seu portfólio de produtos puderam degustar vinhos de alta qualidade, que esperamos estejam em breve à disposição dos consumidores.

Entre os vinhos degustados destacamos a grande estrela da mostra, o produtor Adyar, o pioneiro da produção de vinhos orgânicos do Líbano. Seu grande vinho é o Monastere de Kfifang 2009, um Syrah de elite, com 12 meses de passagem em carvalho francês novo, elegante, sofisticado e extremamente saboroso.



Um detalhe interessante sobre a Adyar é que se trata de uma herança dos Monges Maronitas, que produziam vinhos com uvas provenientes de videiras plantadas num terroir especial, em altitudes que vão de 400 a 1600m de altitude, de nove diferentes regiões vinícolas. 

Um vinho que chamou a atenção dos presentes, até pelo inusitado do nome, é o Atibaia, trazido para o Brasil pela Zahil, um corte de Cabernet Sauvignon 35%, Syrah 45% e Petit Verdot, com 14 meses de passagem por barrica. Fresco e muito elegante, o Atibaia encanta pela pureza da fruta e pela ótima expressão varietal. Um show de sofisticação, que bem demonstra o elevado patamar da vitivinicultura libanesa.


Outro produtor presente na mostra, o Château Ksara, é importado para o Brasil pela Interfood e seus vinhos chamaram muito a atenção pela alta qualidade. Entre os vinhos degustados, destaque para o Ksara Blanc de Blancs 2013, um vinho branco fresco, frutado, mineral e muito elegante, baseado em Chardonnay, Sauvignon Blanc e Sémillon. 

Também agradou bastante o Ksara Chardonnay 2013, um belo representante da varietal. Outra atração da ksara foi o Ksara Le Souverain, um pouco habitual corte de Cabernet Sauvignon e Arinarnoa, com boa fruta, taninos finos, macio, longo e muito agradável.

Entre os produtores ainda sem importador, além do Adyar, destacamos o Chãteau Nakad, que mostrou um Blanc de Blanc fresco e delicado; e o Château Oumsiyat, que mostrou vinhos de excelente relação preço qualidade, que valem muito acima do que custam. Destaque para o Jaspe 2010, um corte de Cabernet Sauvignon, Syrah, Carignan e Cinsaut, muito frutado e de boa textura e o Le Passionné, um corte de Syrah e Cabernet Sauvignon, com boa expressão e caráter.

Outros produtores presentes foram o Château Qanafar, Château St Thomas e Clos du Phoenix, todos com vinhos muito interessantes e à procura de importadores para o Brasil.

Um evento de rara elegância e sofisticação, com a tradicional hospitalidade libanesa.




Fonte: Arthur Azevedo
Ver outras Notícias do vinho
2021 Artwine - Todos os direitos reservados