O destino do enoturismo

Arthur Azevedo

10/07/2011

Região pioneira da produção de vinho, a Serra Gaúcha é hoje o principal centro do enoturismo do país. Atividade foi iniciada com a chegada dos imigrantes italianos

Região pioneira da produção de vinhos no Brasil, atividade iniciada com a chegada dos imigrantes italianos no final do século XIX, a Serra Gaúcha é hoje o principal centro do enoturismo no Brasil, modalidade que, cada vez mais, ganha adeptos em todo o mundo. A produção de vinhos na Serra Gaúcha é uma atividade centenária, mas foi somente nos últimos 15 anos que se começou a destinar expressivos investimentos ao setor, aplicados não só nas vinícolas e vinhedos, como também na infraestrutura necessária para receber milhares de turistas interessados em conhecer os diferentes aspectos da cultura do vinho no Brasil.

A Serra Gaúcha é a mais importante região vinícola do Brasil e Bento Gonçalves sua capital natural. Ao redor desta simpática cidade, estão instaladas as principais vinícolas brasileiras e também está localizado o Vale dos Vinhedos, a primeira Denominação de Origem do Brasil. Isso quer dizer que estamos aos poucos atingindo a maioridade, com a produção de vinhos de excelente qualidade, tanto em vinícolas de grande porte quanto em vinícolas-boutique, que são a mais nova atração da Serra Gaúcha.

Os progressos na vitivinicultura são evidentes e a modernização dos vinhedos e das vinícolas vêm dando bons frutos, mostrando o acerto de nossos produtores em investir no setor, com a geração de milhares de empregos diretos e indiretos. Hoje a Serra Gaúcha produz vinhos de boa qualidade em todos os estilos e o grande destaque vai para os tintos baseados na uva merlot, que já está sendo considerada a uva emblemática da região, e para os espumantes, tanto os produzidos no Vale dos Vinhedos (Miolo, Casa Valduga), quanto os produzidos em outros municípios como Tuiuty (Salton), Garibaldi (Chandon) e Pinto Bandeira (Cave Geisse e Don Giovanni).

As vinícolas da Serra estão perfeitamente equipadas para receber os turistas, com visitas guiadas e aulas de degustação, além de lojas que oferecem uma ampla gama de produtos relacionados ao vinho, por preços diferenciados. Entre as mais visitadas podemos citar a gigante e cinematográfica Salton (em Tuiuty, a 15 km de Bento Gonçalves), a espetacular Miolo, a renovada Casa Valduga, a tradicional Don Laurindo e a novíssima e imperdível Almaúnica (as quatro últimas no Vale dos Vinhedos). Em Flores da Cunha, não deixe de conhecer a moderna e high-tech Luiz Argenta, uma vinícola de arquitetura arrojada e vinhos de alta gama, que estão entre os melhores hoje produzidos no Brasil.

Villa Europa - Spa do Vinho

Dentro do panorama da Serra Gaúcha, o Vale dos Vinhedos é a região que mais atrai a atenção dos turistas, por concentrar importantes produtores e também os mais modernos hotéis, como o encantador Villa Europa Hotel & Spa do Vinho Caudalie, situado no alto de uma colina e de onde se tem uma impressionante vista do Vale. A ambientação do hotel é valorizada por móveis e antiguidades da região, incluindo peças feitas à mão pelas antigas famílias de imigrantes. O Spa do Vinho oferece tratamentos do laboratório francês Caudalie, de Bordeaux, totalmente realizados com produtos vinoterápicos, ou seja, obtidos a partir de uvas. Outras boas opções de hospedagem são as Pousadas da Villa Valduga e o Hotel Villa Michelon. Em ambos, o enoturista vai encontrar instalações charmosas e aconchegantes, bem no coração dos vinhedos e com toda a estrutura para uma estadia inesquecível.

Fora do Vale, a Don Giovanni, em Pinto Bandeira, é um bom lugar para se hospedar, numa pousada extremamente agradável e com o atrativo extra de um restaurante de ótima gastronomia. Se a opção for ficar em Bento Gonçalves, o melhor endereço é o confortável e tradicional Dall’Onder Grande Hotel, bem perto do centro da cidade.
Legenda: Villa Europa - Spa do Vinho

Ver outras Notícias do vinho
2020 Artwine - Todos os direitos reservados