Irius, um ícone da moderna Espanha

Arthur Azevedo

01/11/2011

Vinícola impressiona pela arrojada arquitetura e pelo cuidado dispensado em todas as fases da produção de seus deliciosos vinhos.

Num momento de crise, mais do que nunca, é preciso ter ousadia, criatividade e coragem para enfrentar as adversidades. Parece ser exatamente esse o caso do cenário vinícola espanhol na atualidade, no qual, no meio de uma gravíssima crise econômica, surgem projetos modernos e muito interessantes, como a Bodegas Irius, nascida da mente privilegiada do conceituado arquiteto espanhol Jesús Marino Pascual e idealizada pelos executivos do grupo Proconsul, capitaneados pelo incansável Carlos Lázaro, hoje responsável por toda operação da vinícola.

Vista noturna da Bodega Irius

O projeto Irius impressiona não só pela arrojada arquitetura, mas principalmente pelo cuidado que é dispensado em todas as fases da produção de seus deliciosos vinhos. São 355 hectares de vinhedos, cuidadosamente plantados em Somontano, uma das novas e espetaculares regiões vinícolas da Espanha, situada nas proximidades da cidade de Barbastro, em área de influência climática das imponentes montanhas dos Pirineos.

Nos vinhedos da Irius foram adotadas as mais atualizadas tecnologias de viticultura, tais como o monitoramento contínuo das condições climáticas com auxílio de satélites, e outras técnicas avançadas, como termometria por infravermelho, irrigação por gotejamento controlada por computador e envio de importantes parâmetros do vinhedo por rádio, diretamente para a sala de controle no interior da vinícola.

A colheita das uvas é realizada de forma mecânica, no período noturno e monitorada por satélite, para evitar que as uvas sofram com o calor. Uma vez colhidas, as uvas são resfriadas com uso de neve carbônica e levadas para a vinícola, onde são selecionadas em modernas mesas de seleção, por pessoal especialmente treinado.

Dentro da vinícola, repleta de equipamentos inovadores e patenteados pelo grupo Proconsul, as uvas são processadas de forma gravitacional, sem uso de bombas, com a ajuda de gruas especialmente projetadas para o transporte de grandes recipientes, carinhosamente apelidados de OVIs (Objetos Voadores Identificados).

Dessa forma, se preserva integralmente a qualidade excepcional das uvas, sem danos às cascas e sementes. A fermentação dos vinhos brancos e tintos se dá tanto em tanques de aço inoxidável como em tonéis de carvalho de última geração, sempre com rigoroso controle de temperatura em todas as fases do processo.

A sala de barricas é um espetáculo à parte, pois todo o transporte é feito automaticamente, por um equipamento denominado Explorer, que as conduz para a realização dos procedimentos necessários durante o período de amadurecimento do vinho.

A Irius está totalmente preparada para receber turistas, que além de conhecer em detalhes todas as fases da elaboração do vinho, podem também desfrutar de um cinematográfico restaurante de alto padrão gastronômico.

Saiba mais no website da vinícola, em www.bodegasirius.com Os vinhos das Bodegas Irius são importados para o Brasil pela Vinissimo (www.vinissimo.com.br).

Ver outras Notícias do vinho
2020 Artwine - Todos os direitos reservados