Serviço do Vinho Serviço do vinho é a maneira adequada de se servir o vinho para que se possa obter o máximo de prazer na sua degustação. A arte do serviço do vinho enriquece a degustação, destacando as melhores qualidades do vinho.
Algumas etapas contribuem para o sucesso de uma degustação como a utilização de adequado instrumental, a atenção à temperatura que deve-se servir o vinho e a utilização de taças adequadas.

Temperatura

A temperatura de serviço dos vinho é um importante fator na determinação do sucesso da degustação pois controla fatores que atuam diretamente na liberação de aromas e na percepção dos sabores. A tradicional norma que "vinhos devem ser servidos à temperatura ambiente", nem sempre é válida, especialmente em países de clima tropical, onde na maior parte do ano existe a prevalência de temperaturas muito elevadas e onde são ainda pouco usuais os ambientes climatizados. Desta forma, deve-se prestar especial atenção às temperaturas de serviço dos vinhos, procedendo-se aos ajustes necessários para se servir os mesmos à temperatura adequada. Abaixo, mostramos uma tabela de referência com as temperaturas mais adequadas a cada tipo de vinho:

Temperaturas de Serviço - Brancos

  • Espumantes: 5° C
  • Brancos Doces: 6° C
  • Champagnes: 8° C
  • Brancos Secos Leves: 9° C
  • Brancos Secos Corpo Médio: 12° C
  • Brancos Secos Encorpados: 14° C
  • Rosés: 9 a 10° C
  • Jerez Fino e Manzanilla: 7° C
  • Jerez Amontillado e Oloroso: 11° C
  • Porto Branco: 8 a 10° C
  • Madeira: 14° C

Temperaturas de Serviço - Tintos

  • Tintos Leves: 10 a 12° C
  • Tintos de Corpo Médio: 13 a 14° C
  • Vinho do Porto Tinto: 14° C
  • Chianti, Zinfandel: 16° C
  • Pinot Noir: 16° C
  • Grandes Tintos, Bordeaux, Tintos encorpados: 17 a 18° C

Estas temperaturas são pontos de referência e não regras absolutas; há termômetros utilizados em degustações, porém isto só é utilizado quando há excesso de formalidade e rigorosidade.

Normalmente os vinhos podem ser colocados em geladeiras até atingirem a temperatura próxima ao ideal e retirados com antecedência para iniciar o serviço. Em geral a parte inferior da geladeira diminui entre 5 e 6 graus o vinho em um período de uma hora. Pode-se também utilizar baldes contendo gelo e água ou ainda dispositivos do tipo Rapid-Ice, com a finalidade de resfriar o vinho

3 2 1
Arthur Azevedo Presidente da Associação Brasileira de Sommeliers (ABS-SP) , editor da revista Wine Style (2005/2011), jornalista especializado em vinhos, palestrante, consultor da Artwine, membro de confrarias internacionais.

Adegas

Adegas

Enogastronomia

Enogastronomia

Indicação de Vinhos

Indicação de Vinhos

Vinhos do Novo Mundo

Vinhos do Novo Mundo

Newsletter

Receba nossas novidades por e-mail Cadastrar
2017 Artwine - Todos os direitos reservados