Vinhos fora do comum

Arthur Azevedo

20/08/2010

Um dos mais apreciados atributos dos vinhos é a sua diversidade, característica que os distingue das outras bebidas do mundo. No entanto, a imensa maioria dos consumidores restringe sua escolha a meia dúzia, se tanto, de países mais conhecidos.



É evidente que países como França, Itália, Portugal e Espanha, pela longa tradição que possuem, atraem a atenção de todos, incluídos jornalistas e críticos de vinho, que focam suas compras e seus artigos nos produtores mais famosos e, portanto, de maior visibilidade.

O panorama está, muito aos poucos, se modificando e alguns países, que nem sequer eram citados nos livros de vinhos, começam a despontar no cenário com alguns vinhos bastante interessantes. Recentemente, numa viagem à França, tivemos o prazer de degustar um ótimo vinho produzido com a uva Cabernet Sauvignon, produzido, acreditem, no Japão. E notem que o vinho estava sendo mostrado na Fauchon, o templo sagrado das melhores especialidades enogastronômicas de Paris.

Fatos como esse estão se tornando cada vez mais comuns e o consumidor deve ficar atento, especialmente em suas viagens, para os vinhos ditos “locais”, pois surpresas agradáveis podem acontecer. A Índia, por exemplo, que cultiva uvas desde 300 a.C., produz vinhos de muito boa qualidade, como os da Grover Vineyards, baseados em varietais francesas. Na China, que teve as primeiras videiras plantadas no século II a.C., a incipiente indústria vinícola está produzindo vinhos modernos, baseados em uvas francesas, como a Chardonnay e a Cabernet Sauvignon. A vinícola que tem se destacado é a Huadong Winery, em Shandong.

Um dos mais antigos países produtores de vinho, o Líbano é hoje fonte de elegantes vinhos produzidos com uvas cultivadas no Vale do Bekaa, uma das regiões consideradas o berço dos vinhos. A atração são os vinhos tintos, densos e concentrados, baseados em uvas francesas como a Cabernet Sauvignon, Merlot e Syrah. Excelentes produtores são o Château Kefraya e o Château Musar.

No continente norte-americano, o destaque fica para os ótimos vinhos produzidos no frio e sofisticado Canadá. Aqui a especialidade são os famosos (e deliciosos) Ice Wines, verdadeiros néctares produzidos com uvas colhidas congeladas, geralmente das varietais Vidal e Riesling. Ainda na América do Norte, vale a referência aos bons vinhos produzidos no México, especialmente na Baja California, no vale de Guadalupe. Produtores que merecem ser citados são La Cetto, Monte Xanic, Casa Pedro Domecq e Château Camou.

Fique de olho também nos vinhos cada vez mais prestigiados do Peru, que é o país que há mais tempo produz vinhos na América do Sul. A melhor vinícola peruana é a Viña Tacama, com ótimos vinhos das uvas Tannat, Petit Verdot, Malbec e Cabernet Sauvignon. A vinícola conta com a consultoria de grandes especialistas franceses e os vinhos são exportados para todo o mundo.

Indicações:

  • Cave Spring Icewine Riesling (Niagara/Canadá) – um vinho sofisticado e elegante, produzido com uvas colhidas congeladas na parreira e, neste caso particular, acometidas pelo fungo Botrytis cinerea, a chamada “podridão nobre”. A instigante cor amarelo-ouro é seguida por um vinho com delicados aromas de frutas caramelizadas, mel e verniz, entremeados a características notas minerais, que são o selo da varietal. Na boca é doce, equilibrado, untuoso, com marcante acidez, ótima concentração de sabores e longa persistência. Puro prazer! Casa Flora - www.casaflora.com.br (11) 3327-5199 / Porto a Porto - www.portoaporto.com.br

  • Château Kefraya Comte de M (Vale de Bekaa/ Líbano) – um legítimo “Grand Cru” libanês, o Comte de M é produzido com as uvas Cabernet Sauvignon, Syrah e Mourvèdre, colhidas manualmente e rigorosamente selecionadas. Tem escura cor rubi/púrpura e intensos aromas de frutas escuras maduras (cassis e ameixa), mescladas a notas de baunilha, chocolate e fino tostado. Na boca prima pela elegância, com acidez e álcool equilibrados, bom corpo, textura macia e longa persistência. Zahil Importadora - www.zahil.com.br fone (11) 3071-2900

Ver outras Notícias do vinho
2019 Artwine - Todos os direitos reservados